16 de ago de 2011

3 verdades culturais

Sempre percebi as inúmeras formas que as pessoas arrumam para se sair bem de situações constrangedoras. A grande maioria consegue e outras nem tanto. E, para este tanto, algumas dicas para se sair bem quando o assunto é cinema/filmes.

1) O seu filme favorito de ação é uma bosta
Não importa o quanto você vá contra seu moral, diga que Stallone Cobra ou Comando para Matar é uma droga! Estes filmes não vão trazer crédito para você impressionar aquela parcela de gente que prefere esconder seus filmes preferidos. É só para parecer cult.

2) Filmes de heróis são fracos
Outra coisa importante é você usar a frase: nos quadrinhos a história do personagem é muito mais completa e trágica. Ou seja, nem que você tenha se divertido com Iron Man ou Batman, fale que estes filmes ficaram chatos. É muito mais legal parecer que você é desses filmochatos que não entendem que filme é uma versão adaptada e existem aqueles que não sabem da história e também querem assistir o filme. É só para parecer cult.

3) Diretores com nomes espanhóis ou russos são melhores
Nunca...mas nunca mesmo diga Steven Spielberg nesta roda de pessoas cult com cinema/filmes. Este diretor e produtor é um cara que não trabalha o coeficiente do aprendizado e não se importa em fazer filmes de puro entretenimento. Fale nomes estranhos terminados em "L" ou "OV". Só para parecer cult.

-------------

Pronto. Agora você está preparado para parecer o ser mais cult do mundo. E aqui vai uma sugestão que coloca em prática todos os ensinamentos de hoje (É pra você parecer cult. Pode usar a frase se quiser):

"Odeio estes filmes de ação sem crítica alguma à sociedade. Prefiro algo que trabalhe mais os sentidos da alma e do corpo. É por isso que prefiro filmes dirigidos por Stankov Enenko."

-------------

@rudycm @rudycm @rudycm @rudycm @rudycm @rudycm @rudycm

1 de ago de 2011

Dá meu travesseiro!

Sempre tive a impressão de que algumas impressões são só minhas e outras são iguais de muitas pessoas. E o importante desta frase cheia de impressões é o seguinte:
É impressão minha ou quando viajamos a gente percebe que nosso travesseiro é anormal?

----------

Bom, antes que me perguntem, tirei férias blogueiras em Julho. Como se fosse escola...isso mesmo!

----------

Sempre tive encanação durante viagens de que não iria dormir bem e isso afetaria meu bom humor no dia seguinte. Durante anos persisti nesta 'filosofia' de vida e mudei...hoje em dia estou livre deste mal e posso afirmar uma coisa: Sim. Existe um travesseiro, sem ser o meu, que também é gostoso e nunca usei.

Baseado neste novo estilo de pensar sobre a vida de viagens, pude conviver melhor com as mudanças que nos traz a vida fora do seu cotidiano. Vamos aos pontos importantes:

CHUVEIRO:
Pode existir um chuveiro mais quente que o seu. E ele pode ser ou não melhor, mas vai limpar aquele suor que escorreu durante o dia bem no meio das suas costas.

TOALHA:
Pode ser menos velha que a sua, mas também vai conseguir sugar todo o excesso d'água que ficará entre os dedos do pé.

SABONETE:
Poderá ou não ter fios e pelos alheios, mas ainda assim é só deixar um tempo debaixo do chuveiro para 'esterilizar' e usar.

PASTA:
Perceba que este item tem um ponto em comum. Sempre tem gente que também aperta a parte debaixo primeiro!

Estas foram algumas dicas de viagem. Agora você pode ir para uma cidadezinha vizinha ou até para a Grécia. Mas uma coisa nunca muda, as roupas precisam ser as próprias!

----------

twittar é um verbo interessante:
@rudycm