24 de nov de 2010

Ou ela ou o estabelecimento

Dias atrás estive num destes restaurantes fast-food com minha nobre amada, que aliás os donos são sertanejos famosos, fizemos nossos pedidos e esperamos o nosso chamado. Dez minutos e nada. Quinze minutos e nada. Dezesseis minutos e lá está nossa senha. Gentilmente pedi a minha nobre amada que esperasse pois eu traria os pratos.
Depois de pegar o prato da minha amada, ficar esperando o meu (pois esqueceram), cheguei à mesa pra comer e minha nobre amada me disse que esqueceram dos talheres dela...muito bem, fui buscar! Chegando à mesa novamente minha nobre amada diz que esqueceram de colocar molho na salada dela. Oras...o atendimento é ruim ou ela é muito azarada!

Dias atrás fui a uma rede de lanchonetes fast-food, destes que fazem pão com 15 ou 30 cm, para experimentar o delicioso novo recheio - Frango com Cream Cheese.
Ao meu lado não estava minha nobre amada, mas sim uma moça que estava com dúvidas de como escolher os recheios e eu, querendo ajudar, falei que era mais fácil ela ir perguntando para a atendente o que poderia ser escolhido. Quando cheguei ao final do meu pedido, prontinho para pagar, olhei para o início da fila e lá estava a moça fazendo quinhentas perguntas para a atendente - que em momento algum tentou ajudar a cliente que nunca havia experimentado os lanches desta rede de lanchonetes. Bom, fiquei com cara de "o cara que tentou ajudar e só atrapalhou". Cheguei à mesa onde estava minha nobre amada e ela estava reclamando que a torta que comprou em outro lugar da praça de alimentação nem era tão saborosa e muito cara. Oras...a propaganda é enganosa ou ela é muito azarada!

Eu agora me pergunto: É normal o atendimento ser tão ruim nos estabelecimentos? Ou o problema é a minha companhia?!

------
Twitter: rudycm

Lembrete para quem gosta de história (e para quem não gosta também):
Estreou minha coluna sobre publicidade histórica no site historica.com.br mais precisamente no link http://historica.com.br/category/colunas/propaganda-historica

Nesta coluna vou abordar propagandas que fizeram história, formaram idéias e mudaram conceitos. Aproveite e conheça o site pois já é um grande sucesso tratando de temas históricos em seus podcasts. Aproveite também e ouça o podcast na coluna Revisão Histórica - para quem gosta da minha voz!

19 de nov de 2010

Os tipos, costumes e eu.

Não é segredo que faço viagens à Campinas para ver minha amada, idolatrada, salve-salve namorada. O interessante é que já na ida eu posso ter uma grande aventura...não por estar dentro de um ônibus (sim, eu vou de ônibus), mas os tipos de pessoas que se encontram dentro dele!

Na verdade este texto não se trata da viagem, mas dos hábitos de certas pessoas. Eu sempre acreditei que dentro de um lugar apertado e cheio de gente era melhor ficar quietinho na minha, mas ando mudando de opinião.

O INTERNAUTA
Odeio essa palavra! Mas descreve muito bem a minha opinião quanto a este tipo.
Sentado ao lado de alguém que está ansiosamente esperando pela chegada ao seu destino, limitado em seu espaço e querendo silêncio, o internauta puxa aquela bolsa gigante que estava no seu colo e...isso mesmo...descola um notebook e um magnífico modem 3G para ficar 'navegando' enquanto viaja. Claro...não se preocupa em ficar abrindo fotos e emails com outros passageiros ao lado.

O DORMINHOCO
Também odeio essa palavra! Mas descreve muito bem...ah, vocês já entenderam!
Este cara é, talvez, o pior. Ele pega um lugar no corredor, vira de lado numa poltrona nem tão grande e, pasmem...com menos de 10 segundos de viagem já está roncando. Até aí eu num ligo! O pior é que como este ser virou de lado, fica impedindo o passageiro que está na janela de se mover um pouco mais.

O CARENTE
Essa palavra eu não tenho nada contra.
Em suma, você é o passageiro que está indo à Campinas ou qualquer outra cidade. A hora que você senta no seu lugar já tem O Carente ao lado...ele te olha e fala algo do tipo: Ah, que saco, né?
Agora leve em consideração que você não quer puxar papo porque já percebeu que a pessoa vai querer ficar conversando o caminho inteiro. O que você faz? Repondendo SIM o Carente vai querer saber até o número da sua conta e, não menos chato, respondendo NÃO ele vai perguntar o porquê.

O CELULAR
É um aparelho, mas é para representar o pior tipo. É o que atende ou liga pra alguém e fala tão ALLTTTOOO que é capaz do motorista achar que estão falando com ele. É tão alto que você se sente dentro de uma reunião. É tão alto que machuca o ouvido. Sim, este é o pior!

Bem, é por essas e outras que eu me sento e dou um leve oi para quem está ao lado, se é que a pessoa me dá a chance para tal. Com 15 minutos de viagem pego meu celular, coloco fone de ouvido e ou me divertindo com minhas músicas...Mas não se preocupem, eu não sou O BARULHENTO!

----------------

Twitter: rudycm
Orkut: É fácil encontrar! Com este nome as opções serão poucas!

14 de nov de 2010

Olha bombaaaaa - Parte 1

Quando jovem fui um aspirante a criminoso. Ou quase isso!

Lembro que quando o relógio batia 14h eu já descia pro apartamento de um amigo e depois disso até Jesus Cristo tinha medo da gente.
O que dois jovens podem fazer de tão perigoso? Brincar com armas de fogo? Não. Bater em alguém? Não. Brincar com álcool? Quase!

Aquele dia cheguei e meu amigo já estava com a diversão da tarde arrumada! Quando olhei para o chão da sala, meus olhos brilharam! Nossa, tinha uma coisa muito legal...naquele instante eu sabia que o dia seria divertido!
Ele tinha comprado uma infinidade de bombinhas! Era pólvora o bastante pra gente ficar acendendo e tacando pra longe. Era um ciclo infinito: Acendíamos a bomba, atirávamos da sacada e ficavamos escondidos esperando o som ensurdecedor da explosão! Isso milhares de vezes sem parar.

É impressionante como a mente de um jovem ascende para o crescimento da imaginação, não é mesmo? Acho que neste exato dia tivemos uma sacada que poucos teriam. Além de jogar bombas na rua, no mato ou em qualquer lugar, decidimos inovar!
Decidimos então que era melhor camuflar as bombas, pois, na guerra, quem cairia numa armadilha mal executada? A nossa brincadeira estava tomando proporções gigantescas.

Idéia genial: Pegar pão francês, colocar a bomba dentro, acender e tacar na caçamba da caminhonete na rua! FEITO!!! Era o máximo! A medida que acertavamos o alvo a emoção ficava ainda maior!

Fizemos isso inúmeras vezes e até hoje me pergunto como que não estragamos nada seriamente. Acho que precisávamos de granada!Ainda bem que eu cresci.

Pensando bem...Jesus e o Capeta tinham medo!

----------------

Follow me twitter para saber quando tem texto novo!
@rudycm

10 de nov de 2010

As frases que te comprometem!

Você é gente que faz? Você é gente que tem boas idéias? Você é gente que conhece muita gente? Se duas de suas respostas apontam para o "sim", então eu tenho medo de você!

Pensei em antes de escrever este texto e quero deixar uma coisa bem clara:
1 - Caso você se sinta prejudicado, faça como as personalidades que os humoristas humilham...diga que foi uma homenagem!
2 - Caso você queira reclamar, procure meus pais e faça o seu B.O.
3 - Caso nenhum destes casos resolva o seu problema, faça um strogonoff, me convide e peça para eu retirar o texto do ar.

Vamos lá...
Hoje em dia (e quase sempre) as pessoas tem o hábito de se auto-afirmar (sim, tem hífen!) frente ao mundo. Ponto positivo pra quem é assim! Realmente temos que enaltecer bons fatos e boas idéias. Acho muito legal quando alguém vem dividir o sucesso em alguma empreitada! O problema é quando alguns começam a achar que o MSN ou qualquer outro tipo de meio de comunicação cibernético é para ficar dando recados indiretos. Vamos à explicação:

------

Um bom fato ou uma boa idéia:
Geraldão foi ao parque caminhar para manter o colesterol no nível desejado pois o seu cardiologista andou dando umas broncas. Lá no parque Geraldão conheceu Peteca - uma moça cheia de vitalidade, sorriso bonito e olhar penetrante.

------

Aí começa o meu medo! Se Geraldão faz parte do seleto grupo de pessoas que adquiriram o péssimo hábito de escrever recados indiretos, e neste caso vou utilizar o msn como exemplo, escreveria algo assim para que todos vissem: "Encontrei quem eu procurava...agora é amor..amor."

POR QUÊ??? Me diga o motivo de ficar dando recado indireto! Já que está se declarando ou homenageando alguém, dê o nome, orientação ou algum sinal importante! É falta de amigo pra conversar? É carência?

Outras frases indiretas que encontrei já:
• Não falo mais com você
Foda-se! Não quero saber com quem você não vai mais falar! Minha vida continuará a mesma!

• Sou muito melhor pois tenho você!
Eu ou outra pessoa? Se for pra mim coloque meu nome pois fica difícil descobrir. E outra, se você está feliz com não sei quem, diga pra pessoa...e se quiser declarar frente ao mundo, fica bem melhor dar o nome.

• Eu disse que não daria certo. Agora você fica aí...sozinho.
Sem comentários.

Eu sei que você que faz isso não vai se identificar, sei que não vou mudar o mundo mas eu tenho raiva disso!

--------------

Follow me!
@rudycm

4 de nov de 2010

O banner


Pão fresquinho, maionese, presunto, queijo e frango empanado. Que delícia!

Estou certo de que esta opção agrada muitas pessoas e com certeza faria você, admirador de lanches fast-food, trocar de opção na hora de escolher aquele seu lanche repleto de gordura trans, queijo amarelo-escuro e carne bovina advinda de um rebanho especialmente tratado para ser obeso. É, a vida e suas pegadinhas!

---------

Dia: Um qualquer
Clima: Chuvoso
Recinto: Desses que tem lojas e restaurantes. Mais conhecido como 'shopping'.
Serviço: Burger King (este eu revelo mesmo!)
Cidade: Praiana

Estávamos em três casais e depois de muito mormaço, que muitas mães dizem ser pior que o Sol, resolvemos procurar um local para almoçar. Requisito mínimo: Comida gostosa, preço justo, dignidade e respeito.

Depois de rodar e rodar atrás de um shopping que nos ofereça uma opção com os atributos citados no parágrafo acima, chegamos ao nosso destino.
Pensamento capiau do momento: Gente de sunga dentro de um shopping? É, muito desenvolvido esta forma de comportamento.

Muitas opções para almoçar! Umas três ou quatro. Fiquei impressionado com tantas opções! Era algo como: Zé do Frango, Tio do Feijão, Mané Lanches e Burger King.
Pensamento não-capiau do momento: Opção certa é aquela que sempre recorro quando estou longe da minha mãe --> Fast Food.

O que pedir? Claro...aquele que sempre peço e o atendimento diz: "Este lanche que o senhor escolheu é pequeno". Fuck! Eu quero o meu BK Stacker. É muito saudável. São três fatias de hambúrger, três de queijo, muitos bacons e várias gorduras trans. Além do aumento potencial do risco de doenças do coração, ácido úrico...queda de cabelo, infecção pulmonar, estomatite etc.
Pensamento capiau do momento: Pense como um idiota e dê atenção ao banner que tem as novas opções do momento! Troque seu lanche por um que tenha cara de saúde.

Enfim, todos com suas opções de sempre e eu lá comendo a pior opção do dia. Ao invés de encher o meu coração com gorduras, preferi encher minha mente com a enganação de que estaria fazendo um bem para o meu corpo. Ah, doce ilusão!
Da próxima conhecerei o Zé do Frango, Tio do Feijão ou o Mané lanches!

Lição: Banner é uma merda!