28 de out de 2010

O salto do Loiro.


Eu sei que nostalgia não é uma coisa apreciada por todos, mas sempre existe aquela fase da vida que não queremos esquecer.

Guitarras distorcidas, volume absurdamente alto, pessoas das mais variadas formas e modelos, pinturas pelo corpo, cerveja vendida para quem nem tinha 17 anos...
Assim era o cenário dos lugares onde eu tocava no passado! É, eu era cabeludo, bonitão, sabia fazer um Dó Maior sem olhar pro braço da guitarra e assim eu me divertia!

Ensaiava todos os domingos com a banda e tirava músicas que fazia o povo ficar se debatendo enquanto fazíamos o show. Até aí, tudo bem...normal.

Lembro de um dia em especial. Numa das vezes que tocamos no Comercial.
Era sábado e chegamos cedo para "passar o som". Tudo normal. Afinamos os instrumentos. Tudo normal. O organizador já estava bêbado. Tudo normal.

Muito bem, chegou a noite e a banda de abertura já fez a galera ficar pulando pra lá e pra cá. Ótimo! Já pegaríamos uma galera animada.
Enquanto isso, fiquei prestando atenção num loirão bobão e grandalhão (estilo DANEETE DANONEEE). Ele se achava o rockeiro do mal e ficava subindo no palco e pulando em cima dos outros...isso é chamado de MOSH. Você pula, a galera te segura e eu fico te achando um imbecil. Essa é a regra.

Nem tínhamos entrado no palco e lá foi o loirão mais uma vez reunir o povo para segura-lo pois ele ia "moshar". Ou seja, a galera que estava ali numa boa ia ter que se reunir só pra segurar o retartado que nem magro era. Mas ele era um sucesso...ou não?
A galera se juntou e ele preparou o salto. Claro que não dava pra ouvir ele gritando pra reunir a galera pois o som era ensurdecedor!

Pronto...galera unida e chegou a hora dele pular!

1, 2, 3 e ele, num movimento extremamente calculado, saltou já mirando onde cair sobre a galera. E, neste exato segundo, sua face tornou-se de desespero! Diferentemente do que ele planejara o povo desejara que ele se fudera!
Em outras palavras, o pensamento do povo foi o seguinte: Por que eu vou ficar aqui segurando este loiro estúpido metido a rockeiro?

PLOOOOOFFFTTTT!! Ele foi de encontro direto ao chão.

Observador que sou, comecei a dar gargalhadas pois achei a coisa mais vergonhasa do mundo. Meus amigos pediam pra eu parar de rir tão alto mas era incontrolável...o loirão me olhou e se retirou como se nada tivesse acontecido. Levantou, deu uma 'batidinha' na roupa pra tirar o pó do chão e foi. E eu morri de rir, como sempre!

Isso é nostálgico e trágico, tem coisa melhor?

------------

Pelo twitter você vai saber quando tem texto novo, anote aí: rudycm

26 de out de 2010

O vestido e seus atributos

Vendedora: - Ela gosta de mais curto, menos decotado, colorido ou neutro?
Eu, apontando para um modelo que achei bonito: - Ah, acho que ela gosta deste aqui.

Comprar presente para a namorada é um grande desafio! Sempre preciso respirar antes de entrar numa loja e fazer cara de quem sabe exatamente o que está fazendo. Tudo bem que ajuda quando você já faz idéia do que comprar, mas depois deste estágio vem as milhares de opções que o vendedor faz.

-------
Eu: - Ela gosta de vestido estilo verão.
É, eu queria comprar um vestido e não sairia de lá sem um.

Vendedora: - Como ela é?
Claro! Isso define uma compra!
-------

O mais interessante é que eu sou decidido nestas horas. A vendedora me mostrou o vestido e ofereceu mini-short e eu comprei...um vestido. Já aprendi que não posso mudar de idéia ou depois vou embora com a sensação de que não comprei a coisa certa.

-------
Eu: - Queria uma coisa mais leve e acho que este dá certinho com o gosto dela.
Vendedora: - Eu acho este maravilhoso mesmo! E a malha é ótima!
-------

Nesta hora ela falou tantas coisas que eu achei que nem tivesse o ensino médio: bordado americano, modal, forro de num sei o quê...

-------
Vendedora: - Ah, ela é mais ou menos do meu tamanho? Vou vestir este por cima da roupa pra você ver como fica mais ou menos.
Eu: - ...
Vendedora: - É, eu não tenho os mesmos atributos que ela, né...
Eu: - Vou levar este!
-------

A minha opção já estava feita faz tempo! Ela não precisava me fazer passar vergonha no meio da loja!!

*****
Twitter: @rudycm
Pra quê colocar o arroba antes? Sei lá!

20 de out de 2010

Eu quero bolacha!


O telefone tocou igual como todos os dias, mas o psicólogico estava abalado e parecia verdadeiros gritos pavorosos "TRRIIIIMMM TRRIIIMMM"

- Technned, Rudy. Boa tarde!
- Rudy, é o Rosali...pegue um laptop e venha correndo para a sala de reunião. U R G E N T E.

Neste dia tudo o que eu queria era um aumento salarial de 50%, negociar para sair 14hs todos os dias e comer as bolachas que tinha na sala de reunião.
Fui até a sala de TI (informática, para os leigos) e pedi um laptop para ir à sala de reunião. Detalhe: O que eu ia fazer com o laptop? Olha, eu só queria aumento salarial, sair 14hs e comer bolachas...não me importava o resto!

Cheguei na sala de reunião:
Rosali: - Rudy, esta é a Fernanda. Ela é gerente da editora Guaraná Books e quer o nome da editora esteja naquela área de parceiros que estamos criando no site.
Rudy: - Oi, Fernanda! Prazer em conhece-la! Quer que eu te dê um soco na cara?
Rudy (versão verdadeira): - Oi, Fernanda! Prazer em conhece-la!
Fernanda: - Prazer! Quero ver meu nome no site de vocês!

Nesta hora eu pensei: PRA QUÊ UM LAPTOP? PRA QUÊ UM LAPTOP? PRA QUÊ UM LAPTOP?

Rosali: - Abra o site e mostre pra ela!
Rudy (com um sorrisinho bonitinho): - Pra mostrar a área que você pediu pra fazer a 15 minutos atrás?
Fernanda: Hahahaha, é!

...

As bolachas daquela sala estavam me olhando e eu ali, com duas mulheres resolvendo um problema que não tinha ligação alguma com minha pessoa, o laptop era mega ultra lento e meu salário estava menor que eu queria. É, vou ver se penso melhor no lance do texto abaixo sobre ser Coveiro.

--------------------

Quer me seguir no twitter para saber quando tem textos novos?
Tá bom! Anote aí: rudycm

15 de out de 2010

Profissões: Coveiro

Você é do tipo que não sabe lidar com as pessoas?
Seja um Coveiro.

Quando alguém te maltratar, basta dizer apontando o dedo na cara da pessoa: Vou te enterrar ainda!
E sabe o melhor? Ninguém pode te denunciar por ameaça porque pode ser verdade!

Imagine só que profissão grata:
Você passa o dia num lugar com muita paz e silêncio (exceto quando precisa receber os "clientes"), faz um buraco muito profundo (musculação) e ainda tem a chance de conhecer aquela gatinha no estado mais carente possível: "E aí gatinha...quer o meu ombro pra chorar?"

Quando quiser ganhar um $$$ extra é só fazer birra e falar que não vai enterrar o presunto. Na mesma hora a família vai desembolsar rios de dinheiro!

Sem contar no aprendizado à la medicina e biologia; Quando tiver que liberar espaço é só exumar e ter contato direto com as partes mais nobres do seu "cliente".

O melhor é que não precisa de faculdade e como eu já disse, dá pra ganhar bem. É só usar a inteligência emocional.

Eu já sei o que vou ser quando crescer! E você?

6 de out de 2010

Costumes: O olhar

Você, uma pessoa importante, agenda lotada, bonita, elegante e muito, mais muito conhecida mesmo. Sim, pode ser a sua realidade e é por isso que iniciei falando particularmente. Seja lá qual for seu nome, ou mesmo se você não é nada disso que eu disse, você pode conhecer alguém do tipo...dessas pessoas que conhecem tanta gente que o "tchauzinho" (tríceps) da pessoa é rígido de tanto ficar acenando em meio a multidão.

Você pode invejar, achar que não é querido e até mesmo chorar enquanto toma banho porque deseja o mesmo...mas, na verdade, estas pessoas também tem problemas na vida. Seja timidez temporária, mau humor ou algo parecido. Na verdade, este tipo de pessoa e você (que não é deste naipe!) acorda em dias que não quer dar atenção a ninguém. O que fazer??

Ora leitor, até parece que você não desconfia do que fazer, não é mesmo? Atente-se ao título "Costumes: O olhar". Tudo bem, vou melhorar para você entender o que é necessário fazer em dias que você acorda antissocial: Costumes, O olhar de lado.

Situação incômoda
Quando você encontrar aquele velho conhecido ao entrar na padaria com o olho sujo, cabelo em pé e chinelo velho, olhe de lado. Mas atenção! Não vire o pescoço. Estilo rabo-de-olho. Seu conhecido vai pensar que não foi visto, todos agem assim!

Desespero dos céus
Entrou na farmácia, foi todo cauteloso na hora de pegar o seu perservativo favorito e o caixa não é O caixa. É a amiga da sua namorada...pois bem, fixe o olhar apenas na embalagem e espere que tempo o resolverá tudo por você! Apenas olhe para a embalagem.

Custo não benefício
Estressou, cansou e precisa de um "ar". Ligue para os bons amigos e vá até um barzinho para relaxar e conversar. Mas, se ao chegar no bar 50% das mesas são de conhecidos que querem ser descolados...você já sabe, dê uma olhadinha de lado sem virar o pescoço. As pessoas vão pensar que você nem viu.

Não é de hoje que pessoas fingem não enxergar as outras...um péssimo hábito. Seja lá qual for o motivo não deixe de acenar, na pior das hipóteses seu tríceps vai ficar rígido!

----------------

Rudy, como faço pra saber quando tem atualização?
Simples, siga o twitter: rudycm

1 de out de 2010

Só uma gotiiinha!

Era uma noite entre amigos, mais uma vez.

Estávamos alegremente reunidos em uma casa aconchegante e hospitaleira. Era um clima de amizade, risadas e os bons amigos presentes. Em outras palavras, uma dádiva...um sonho...um sorvete de chuchu.

Conversámos sobre os mais variados temas e, sempre que possível, tirávamos uma piadinha de alguma história.

Naquela idade, que não é muito diferente da minha atual (sou uma eterna criança), eu era muito agitado e estar entre os amigos me dava um quê de idéias mirabolantes para ser chato, legal, engraçado ou um filho da puta. Mas como todo bom filho da puta, sempre estive acompanhado de pessoas que pudessem compartilhar estes momentos imbecis e idiotas - Pré-Casado (codinome do meu parceiro de idiotice no referido dia).

Pré-Casado já estava percebendo que um dos participantes do dia estava de mau-humor. Pois bem, quem seria nossa vítima? O Mau-humorado, ÓBVIO.

Não sei porque mas tive a idéia de ficar molhando a calça do Mau-humorado. Oras...o que uma gotinha de água faria numa calça jeans? NADA! Concordam?
Dividi este desejo com o Pré-Casado e ele aceitou. Fomos de pouco em pouco nos aproximando para dar uma leve molhadinha na calça do Mau-Humorado para ver a reação.

O Mau-Humorado, por sua vez, já estava na espreita e percebeu que ele era a vítima da noite. O que é pior? Estar de mau-humor e ser vítima de zueira ou estar de bom humor e ser zuado do mesmo jeito? Não sei. Só sei que quando nos aproximamos do Mau-Humorado ele começou a fazer gritinhos e reclamações do tipo: "saiam daqui", "não quero brincar", "num enche o saco", "vai tomar no **", e muito mais!

Até o Pré-Casado com todo o seu tamanho intimidador ficou com medo da fúria oriental.

Ficamos com medo e receio de tamanha tempestado em copo d'água (literalmente falando). Mas em dias de fúria, vai saber qual o problema que o cara tá passando, né?

Sendo assim minha dica é: Em dia de mau-humor nunca molhe a sua calça.